Diz-me porquê?…

Para ti que tens a mania que é só chegar, preencher papeis e ir para Erasmus, aqui fica a questão. Porque queres fazer parte do programa Erasmus? 

Atenção que esta não é uma pergunta retórica. Se queres mesmo que considere a tua candidatura vais ter de me dizer porquê. Deixa aqui um comentário, em jeito de confissão, que me convença que mereces ser considerado(a) para o programa Erasmus.

Advertisements

21 responses to “Diz-me porquê?…

  1. Erasmus, erasmus….pq?
    Porque quero conhecer outro país, outras pessoas, quero abrir portas e vê-las a abrir a partir de uma licenciatura em NTC!
    Porque quero descobrir cada vez mais e enriquecer a minha experiencia de vida, atraves das pessoas, das culturas, de outras maneiras de ensinar, de aprender mais, de conhecer outras marcas de cerveja, uma nova lingua e festa!
    A resposta mais difícil é para onde…barcelona ou dinamarca?
    Mande-me embora, prof.Raposo!

  2. Hum…pergunta difícil! Quero fazer parte do programa Erasmus porque quero conhecer outras culturas, estilos de vida, pessoas, e ao mesmo tempo penso que é uma experiência que não se deve perder, acredito que me irá engrandecer tanto a nível pessoal como profissional.
    Tenho pensado muito em Barcelona, é uma cidade fantástica, com pessoas fantásticas, e claro, ter a oportunidade de aprender uma nova língua ou melhor vivê-la é algo que não quero deixar escapar!

    Espero que sejam razões mais que suficientes 😛

  3. ai e tal e novas pessoas e n sei quê… e o arco-íris nas montanhas. Sim, isso é tudo muito bonito mas sinceramente no meu caso é mais porque estou farto disto aqui, é uma espécie de refresh social. Com muita vontade de sair daqui, cumprimentos.

  4. estava a brincar xD agr a sério é claro que o factor principal é o cruzamento de culturas. Agr sim, cumprimentos

  5. Boa pergunta, já a fiz muitas vezes a mim próprio e já que pode ser em jeito de confissão, posso dizer que preciso de uma escapadela. Muitos anos na mesma cidade, com o mesmo tipo de vida e com as mesma actividades, viajo pouco e não tenho grandes oportunidades para isso, portanto atirar-me para o desconhecido e ir para outro país com a trouxa às costas é no mínimo apetecível e já agora um pouco assustador também…
    Sim, preciso de sair e se puder escolher, que seja um sítio barato, na área do audiovisual, não muito longe e claro, com muito para ver e viver.

  6. errr… isto é para avaliação?

    se Sim:
    Pelos arco íris nos vales encantados, teddy care bears a lançar mais arco-íris pelos coraçõezinhos das suas barrigas fofinhas, e gente civilizada a reciclar o lixo do papel de chocolate que acabou de comprar no café da esquina.

    se Não:
    a tagus já cansa, a sagres não puxa, e já criei habituação à super bock… sabe a água.
    E sinceramente não me parece que ir ao jumbo comprar a judas seja a solução.
    e já alguem ouviu falar das meninas da Oktoberfest? e a Festa das Vindimas em Neuchâtel? e o Wacken? e uma possível recorrência do Europrix? E quem sabe se o Offf não estará, em 2010, fora de fronteiras portuguesas (malditos sejam que ainda não disseram nada sobre o bilhete que ainda não enviaram). E sinceramente parece-me que o lado de fora de Portugal e um pouco mais do que ir ao Santos a uma terça a noite.

  7. sendo extremamente directa é msm para arranjar um gajo alto, loiro e de olhos azuis, ja k ca em portugal sao poucos…

    e sendo ainda mais directa é msm pk tou farta disto… e ali komu o santiago disse, tou a presisar de um refresh social!

    e pk tb ouvi dizer k ha facilidades em fazer as cadeiras, e o facto de n ter de fazer projecto tb é interessante….

    e prontu, pa n pensarem k so kero ir para erasmos por razoes totalmente invalidas, vou abraçar o cliche e dizer ” porque quero aprender novas linguas e viver outras culturas e enriquecer o curriculo”( repararam na falta de erros desta frase?)

    prontu, ta td dito… era uma confissao certo?

  8. Todos nós queremos viver algo diferente com pessoal que não conhecemos, num pais que, para além do €uro, não tem grande semelhança ao nosso Portugal (e mesmo assim alguns nem isso). No fundo, variar um bocado.
    Mas agora que vejo a possibilidade de fazer Erasmus ao virar da esquina, parece que já tenho saudades de algumas coisas e estou menos saudosista em relação a outras.
    Talvez seja aliciante para rever o projecto de vida. Deixar de depender da mãe e do pai para ter roupa lavada e comida na mesa, ter de fazer alguma coisa realmente nossa e esquecer que todos somos da geração do “CouchSurfing”.
    Não sei bem, mas por pior ou melhor que seja, vai ser uma grande experiência (menos uma cena para nos preocuparmos no currículo – lololololol).
    Assim, de uma foram mais simples, é como o Magalhães (bonito, supostamente para aprender alguma coisa: todos nós queremos um, mas o governo não o dá a ninguém. lol)
    Espero que todos nós consigamos ir de Erasmus, para um sitio que tenha pelo menos uma Universidade e um banco de jardim, para termos uma foto bonitinha no hi5 (ou facebook ou orkut…ou o Catarino)
    Fiquem bem e bom Carnaval.

  9. santos júnior sou eu lolol…

  10. Bem…sem entrar em detalhes conheci uma moça na internet e indo de Erasmus podíamos aproveitar para nos casar e com o dinheiro da bolsa íamos em lua de mel…

    Vivemos numa aldeia cada vez mais global, as tradicionais fronteiras caem e novas fronteiras se levantam. É necessário pensar globalmente e quem sabe onde estará o emprego dos nossos sonhos? Ou até mesmo o emprego que não será um sonho mas uma realidade que nos permita pagar as contas no fim do mês? Graças à mobilidade entre países do velho continente, em particular os da união europeia, o futuro pode muito bem estar “lá fora”. Uma experiência como esta, ainda que curta, pode ser extremamente enriquecedora, não só em termos profissionais como pessoais. Porque eu não adivinho o futuro (saber de antemão que o Heath Ledger ia ganhar o óscar para melhor actor secundário não é propriamente um dom messiânico), gostaria imenso de fazer parte deste programa.

    São tantas as boas razões, viver num país diferente, experienciar outra cultura, uma língua diferente do português, conhecer novas pessoas, alargar horizontes, e claro, aproveitar a bolsa para casar com a minha noiva!

  11. Bom vou tentar ser original. Para começar gostaria ir de erasmus pelo facto de toda a gente que foi e que perguntei se gostaram, ou não e disseram que foi a melhor coisa e escolha que fizeram em relação tanto a curriculo, estudos e experiencia de vida.
    Depois estou em Aveiro ha 21 anos…está na hora de mudar de ares não????? bom, continuando Graças aos dito cujos amigos(entre eles o namorado) pude ir conhecer algumas cidades tal como santiago compostela ou salamanca, conhecer um bocadito as disciplinas e o modo de avaliação das universidades, e sabe que mais professor raposo? vale a pena sair da universidade de aveiro e fazer erasmus nem que seja pela experiencia completamente nova que toda a gente(pelo menos eu) sonha!!!!!

  12. Tendo esta oportunidade de fazer o Erasmus não se deve mesmo deixa-la escapar, e a minha experiência de Erasmus está a ser positiva, tanto que gostaria de ir uma segunda vez. Não para estar longe do país, nem muito menos da UA, mas porque viver fora de Portugal abre-nos os olhos para um mundo novo e que muito possivelmente será o lugar que iremos trabalhar. Por isso mais uma vez eu tenho a vontade de participar no programa Erasmus e além disso, tentar fazer estágio cá fora num sitio que seja bom e se ganhe bem, claro!
    Conhece-mos pessoas de todas as partes, e parecendo que não, de outros estudantes Erasmus de outros países, os que com me dei melhor foi do Japão e Alemanha. Gostava de conhecer uns quantos mais se possível.

    Cumprimentos e faça boas escolhas professor Raposo 😉 (em Espanha há muito jamon e torrão!).

  13. Para quem está a pensar em ir de Erasmus desde o 1º ano da licenciatura, esta é uma pergunta relativamente fácil de responder.
    A minha resposta pode-se resumir a ambição, não com a conotação negativa que costuma estar associada à palavra, mas o seu verdadeiro significado que é basicamente traçar um caminho para a vida e percorre-lo. É claro que conhecer novas pessoas, línguas, culturas e marcas de cerveja é interessante, mas a menos que o meu projecto de vida seja só viajar de país em país, comer meia dúzia de gajas, beber meia dúzia de cervejas e ver o meu estômago fermentar de dia para dia, há algo mais a retirar desta experiência única que é Erasmus.
    No meu caso vou ver se consigo fugir um semestre ou quem sabe um ano ao programa do curso para e ver se me dedico à área deste curso que realmente me interessa (CG). Em 3 palavras: optativas do pobre.
    Parece-me também uma oportunidade única para integrar grupos interculturais e até pluridisciplinares em projectos (com um bocado de sorte) mais demorados e complexos que os que estamos habituados. Em 2 palavras: fazer conects.
    Por último, é sempre aquele ritual de passagem para a idade adulta (para alguns de nós) que é vivermos por nossa conta longe de tudo e de todos que nos são familiares. Em 2 palavras: afirmação pessoal.
    Desculpe lá este comentário entediante e politicamente correcto, mande-me para bem longe e ficamos ambos contentes 😛

  14. Quero ir de erasmus porque apenas conheço a minha rica vida com a minha mãe/pai/irmã/resto da família a estar sempre presente de uma maneira ou de outra em todas as ocasiões (não que me queixe), a telefonar a toda a hora por causa disto e daquilo, a ajudar sempre que seja necessário e etc. Por essas simples coisas eu não sei o que realmente é ter saudades de casa/família/amigos etc., Posso dizer que moro sozinha em Aveiro, mas na verdade sei que sempre que os problemas surgem existe alguém conhecido para me ajudar. Por isso quero ir de erasmus para descobrir essa nova sensação, saber o que é depender única e exclusivamente de mim e saber o que na verdade são as saudades =)
    Por outro lado Aveiro é bonito e eu gosto, mas sinceramente não se passa nada de novo cá, é sempre tudo igual por isso quero um novo sitio onde tudo seja novidade e quando finalmente te adaptas tumba voltas para a linda terrinha =) Em termos curricular e profissionais há que aprender novos métodos e saber adaptar a novos meios e exigências, porque afinal de contas daqui a um aninho e tal é isso mesmo que nos espera =)

  15. A motivação para ser estudante ERASMUS prende-se essencialmente com o facto de querer conhecer o modo de vida noutro país, pessoas, culturas, modos de ensinar e aprender bem como língua diferentes. É uma experiência que me irá engrandecer tanto a nível pessoal como profissional. E estando eu numa licenciatura como Novas Tecnologias da Comunicação e noto que as componentes que mais me interessam não são leccionadas da forma mais esperada, a experiência num país diferente é aliciante. A escolha particular de Barcelona prende-se com as cadeiras (que inclusive me mostraram quais se poderiam ter) e com o estilo de vida da cidade que apenas conheço de ouvir falar e pesquisar sobre determinados assuntos e já me seduz bastante. É uma cidade relativamente cara, e caso consiga ir no ano que vem tenho consciência de que provavelmente irei sem bolsa mas penso que pela experiência que é, vale a pena.

  16. Ricardo Barbosa

    Erasmus porquê… bem, isto é algo que sempre quis fazer, adoro viajar, aprender sobre novas culturas e lingúas (estou neste momento a aprender Mandarim :D) e até cheguei a ponderar ir este ano mas sendo caloiro na altura das candidaturas, não me pareceu o ideal. Para além de querer experienciar uma nova cultura e o lado mais lúdico que os meus colegas já referiram, vejo isto também como um primeiro passo no meu desejo de ultimamente ir viver e trabalhar lá para fora. É também uma forma de fugir ao 2º semestre do 3º ano que não me é nada apelativo (até estou a ponderar candidatar-me a dois semestres). Posto isto, acredito que vá ser uma experiência enriquecedora, mesmo que não seja tão boa como posso estar a imaginar e o que torna o erasmus numa oportunidade que sinto não poder perder :).

  17. Diana Marques

    Pff.. existem tantas coisas que me incentivam a ser estudante erasmus que nem sei bem por onde hei-de começar.. nao tenho duvida alguma que a Universidade de Aveiro é das melhores do país e que aqui aprendemos coisas fabulásticas, principalmente a tornarmo-nos em Seres Humanos melhores do que alguma vez fomos! No entanto não me surpreende quando me dizem: «Oh Diana, nao vás para lado nenhum que estás tão bem na UA, oh di não sabes para onde vais, oh di e se a universidade é pior?Oh di bla bla bla..» Nada disso me surpreende e apesar de eu saber que aqui posso ser feliz, lá fora posso ser a triplicar. Com pessoas novas, culturas novas, língua nova e novas tecnologias leccionadas de maneira diferente, tenho a certeza que se vivesse esta experiência iria olhar para trás e deixar rastos de sorrisos. E porque a minha vida académica merece experimentar de tudo.. e porque sou de aventuras.. e porque estou em Aveiro há 20 anos e acho suficiente para estar farta da Praça do Peixe.

  18. ERASMUS?sim por favor…quero sair de Aveiro, da rotina instalada, e conhecer novas culturas, novas pessoas, novos locais e nada melhor que o programa ERASMUS para o fazer certo? Se estiver enganada deixem-me ir na mesma para eu ter a certeza disso =)
    vai ser uma aprendizagem constante e uma experiência para a vida! por isso mesmo não quero deixar escapar tal oportunidade. E não vale a pena dizer muito mais que penso que a ideia já está explicita =) Obrigada!

  19. Já conheço os meus pais, os meus amigos e a minha cidade. Foram 20 anos no mesmo sítio, quero saber o que há lá fora, comprovar de uma vez por todas se me consigo desenvencilhar sozinha. Seja uma boa ou má experiência, acho que tenho de passar por ela para não passar os anos seguintes a mandar vir comigo mesma por não ter tentado. Corra bem ou corra mal, hei-de descobrir coisas sobre mim que não sabia que existiam. Quero saber o que há lá fora que é diferente.

  20. Quando já só falta um dia para saber se sim ou se sopas, o porquê parece cada vez mais evidente.
    Viajar nas férias é uma coisa. Erasmus é outra. Ir de erasmus não é só visitar outro país, não é apenas conhecer outra cultura, aprender uma língua, não é apenas conhecer. É partilhar, é viver. Viver erasmus é um conceito que ao que parece só quem vai tem a perfeita noção. Eu quero ter essa noção. Porquê a Alemanha… após 3 anos a estudar arte, e um semestre a estudar Alemão, estudar na Bauhaus é a concretização de um sonho.

    🙂 ohProfessor, vamos lá concretizar os sonhos das pessoas!

  21. and so.. épá eu andei pelo belogue antigo *poispois* até hoje dar por mim a olhar especada para a folha do bar do deca que anuncia o novo belogue.. prooonto.. major fail!
    de maneiras que aveiro e os ovos moles se torna enjoativo, de maneiras que me faltam duas cadeiras para mandar ntc cos porquinhos, e de maneiras que eu não tenho nem hi5 nem orkut nem myspace nem redes sociais afins, e assim criava e punha as fotos com os barris de cerveja e campos de concentração *eu tenho um pequeno hitler dentro de mim* por todo o lado a meter nojo e assim. pronto. e até porque é a última oportunidade e assim. até porque a licenciatura tá quase despachada. e porque se eu não for colocada é porque o raposo não é do jah. e se não for do jah, não é da amizade. e se não é da amizade, não é do benfica, ahah! *nelson’s way*
    there. gone.

    antes tarde que nunca pá!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s